Página Inicial / Notícias

Sábado, 11 de Agosto de 2018

Finalista na Supercopa Brasil, Maringá conta com pratas da casa na disputa pelo título

Brunno Biazin e Raul Menegassi, das categorias de base para o profissional

Por: Dani Ribeiro, Laísa Morais e Stefhani Romanhuk
Fotos: Sabrina Helena
A ADRM/Maringá, equipe tradicional no cenário do basquete paranaense, vem acumulando títulos regionais nos últimos anos e representando bem o estado em competições de nível nacional. Uma característica desse time é um elenco com vários jogadores ‘prata da casa’, frutos de investimentos nas categorias de base, que há anos formam atletas profissionais que têm ajudado a escrever a história da equipe.

No começo da semana o time comandado por Jamison Da Costa Silva desembarcou em Ponta Grossa para disputar a Supercopa Brasil de Basquete. No elenco, dois atletas com histórias parecidas e que são a cara do time, Brunno Biazin (31) e Raul Menegassi (23). Ambos começaram a jogar pelo Maringá na adolescência, se profissionalizaram, e defendendo a ADRM estão construindo um legado.

Talento da nova geração

Raul de Souza Menegassi começou a jogar basquete na escola com 11 anos. O atleta logo se destacou e ganhou bolsa para estudar na rede particular. Ainda na adolescência entrou nas categorias de base do Maringá, onde joga no time principal como ala-pivô.

O apoio da família foi fundamental para que Raul e o irmão Vinicius, que joga no Praia Clube de Uberlândia, não desistissem do sonho de jogar profissionalmente, visto que a realidade no basquete brasileiro não é fácil. “A nossa diretoria sempre tenta dar o melhor para a gente, mas acho que é cultural aqui no brasil, falta bastante incentivo no esporte, nacionalmente”, comenta.

A agenda diária de Menegassi vai além dos compromissos com a ADRM. Pela manhã ele cursa educação física, na UNICESUMAR, com bolsa conquistada por meio do basquete. No período da tarde faz estágio trabalhando com categorias de base, do sub-5 até o sub-17 na Vila Olímpica de Maringá, e a noite ainda encontra disposição para treinar das 20h às 23h, diariamente. Raul já teve passagens por equipes de Curitiba e Campo Mourão e sonha em um dia jogar a Liga Ouro e a NBB.

O veterano que é um espelho para a nova geração da ADRM

Quando Brunno Crocetta Biazin tinha nove anos, o vizinho da frente, o senhor Cesar Pereira (irmão de Oscar Pereira Jr.) colocou no terreno uma tabela de basquete, e foi assim o início de uma relação que abriu portas e definiu toda a vida do camisa 15 da ADRM. Jogando basquete Brunno ganhou bolsa para estudar em uma boa escola particular e aos 13 anos de idade começou a treinar no Maringá. Em 2005 teve a oportunidade de disputar a Liga Nacional pelo clube que vivia um grande momento. Com um ótimo desempenho durante o campeonato, o ala chamou a atenção de outros times e em 2006 foi contratado pelo Araraquara (SP).

A experiência de morar longe de casa não foi como o atleta de 18 anos imaginava. Brunno, que é extremamente ligado à mãe e aos irmãos, sentiu a distância da família e mesmo com novas propostas, decidiu voltar para casa no ano seguinte. Na terra natal, Biazin estudou educação física, abriu seu próprio negócio e conheceu a esposa Lais, que está grávida do primeiro filho do casal, uma menina com chegada prevista para novembro.

Ao longo do trajeto Brunno passou por dificuldades financeiras e precisou parar de jogar para trabalhar. Apesar da paixão pelo esporte, a necessidade fez com que o basquete ficasse em segundo plano por um tempo. As coisas só mudaram quando a academia que Bruno abriu deu certo. Com estabilidade financeira, o atleta pode voltar a jogar, por prazer. Na atual equipe Maringaense Biazin é um exemplo para a nova geração e o experiente ala faz dessa uma de suas maiores missões. “Quando eu era mais novo eu almejava muito ser atleta. Hoje o meu objetivo maior é contribuir principalmente com os mais novos, dar o exemplo, mostrar o que é mais importante”, afirma.

Fonte: jornalismosecal.com

Últimas Notícias
  • Vídeos
  • Casa de Carnes Ribeiro Itaocara